Universo está se expandindo devido à fusão com 'universos bebês', diz estudo

Universo está se expandindo devido à fusão com 'universos bebês', diz estudo

Os cientistas já escreveram diferentes teorias sobre o porquê o nosso universo está em constante expansão, mas nenhuma foi completamente verificada. Conforme descreve um novo estudo publicado na revista científica Journal of Cosmology and Astroarticle Physics, uma equipe de pesquisadores sugere que a expansão é possibilitada pela fusão com ‘universos bebês’.

A partir de dados coletados em experimentos com radiação cósmica de fundo em micro-ondas, os astrônomos sabem que o universo está se expandindo de uma forma acelerada. Inclusive, alguns especialistas apontam que a energia escura é responsável pela expansão, embora ainda, não existe a possibilidade de confirmarmos a existência da matéria ou energia escura.

Os pesquisadores do novo estudo apresentaram a ideia de que tudo isso é resultado da fusão com a interação com outros universos. Os cálculos matemáticos apontam que a fusão de universos pode aumentar a taxa de expansão; inclusive, os cientistas afirmam que o conceito matemático dessa teoria se encaixa mais com as atuais observações do que o Modelo Cosmológico Padrão.

Hipoteticamente, a expansão do universo pode ser explicada a partir de processos causados pela fusão com 'universos bebês'.Hipoteticamente, a expansão do universo pode ser explicada a partir de processos causados pela fusão com ‘universos bebês’.Fonte:  Getty Images 

“A principal conclusão do nosso trabalho é que a expansão acelerada do nosso universo, causada pela misteriosa energia escura, pode ter uma explicação simples e intuitiva, a fusão com os chamados universos bebês, e que um modelo para isto pode ajustar-se melhor aos dados do que o Modelo Cosmológico Padrão”, disse o principal autor do estudo, Jan Ambjørn, físico da Universidade de Copenhague, em mensagem ao site WordsSideKick.

Fusão com ‘universos bebês’

Segundo os autores do estudo, a misteriosa expansão ocorreu rapidamente nos primeiros momentos após o Big Bang e pode ter sido influenciada por um campo hipotético — essa última linha de pesquisa é abordada pelo Modelo Cosmológico Padrão. Para os especialistas, essa expansão super rápida aconteceu porque o nosso universo jovem pode ter sido absorvido por um universo bem maior.

Foi após o nosso universo ter sido absorvido por um maior que ele continuou a colidir e fundir com os ‘universos bebês’, os autores explicam. De qualquer forma, eles pretendem continuar estudando a nova proposta para compreender se a expansão foi realmente afetada por esse tipo específico de processo. Os telescópios espaciais James Webb e Euclid devem auxiliar na coleta de dados mais confiáveis.

“Nossa expansão tardia do Universo é diferente das previsões cosmológicas padrão e acreditamos que as observações do telescópio Euclides e do telescópio James Webb determinarão qual modelo descreve melhor a expansão atual do nosso Universo”, disse o físico do Instituto de Tecnologia de Tóquio, Yoshiyuki Watabiki, ao site Live Science.

Curtiu do conteúdo? Para continuar desvendando mais mistérios do nosso universo, continue acompanhando o TecMundo e aproveite para entender como as lentes dos telescópios contribuíram para a evolução da astronomia.

source

@nvgazeta.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress