Homem afirma que usou ChatGPT para conversar com mais 5 mil mulheres no Tinder

Homem afirma que usou ChatGPT para conversar com mais 5 mil mulheres no Tinder

Um homem afirma ter usado o ChatGPT para conversar com mais de 5 mil mulheres no Tinder. O autor do experimento, Aleksandr Zhadan, contou no X (antigo Twitter) como aproveitou as capacidades do bot para encontrar a parceira perfeita.

Para a tarefa, Aleksandr usou a API do GPT-3, modelo de inteligência artificial da OpenAI, para criar um bot do Tinder. O programa contava com capacidades básicas para filtrar pretendentes, escolhendo aquelas com pelo menos duas fotos no perfil.

Além de distribuir likes pela plataforma, o bot também consegue iniciar conversas. A interação inicial atendia o prompt “Você é um homem e está conversando com uma mulher pela primeira vez. Sua tarefa é não chamá-la imediatamente para um encontro”.

Na prática, o bot conseguiu 18 matches, mas os papos não renderam muito. Aleksandr conta que o bot manteve o chat rolando até a terceira ou quarta mensagem, enquanto o papo mais longo rendeu 10 mensagens.

Essa versão do bot, porém, apresentava imperfeições: as perguntas do bot começavam a se repetir após alguns envios, esfriando o chat com as pretendentes. Então, com o lançamento do ChatGPT, Aleksandr aprimorou o bot, aperfeiçoando a IA e implementando um reconhecimento de imagem.

Nessa iteração, Aleksandr implementou filtros de curtidas ainda mais precisos. Além de considerar apenas mulheres com mais de 2 fotos, o bot também excluia aquelas que usavam fotos com flores, perfis sem biografia e nudez.

ChatGPT em busca pela pretendente perfeita

Segundo Aleksandr, o bot do ChatGPT conseguiu 5.239 matches e conseguiu marcar encontros com todas as mulheres. Em alguns dias, o autor do experimento tinha até seis encontros marcados.

Eventualmente, o bot encontra uma moça chamada Karina. Ele continua usando a IA para se comunicar com ela, observando o diálogo de perto e percebendo como o ChatGPT desviava de perguntas difíceis, ao mesmo tempo que mantinha a pretendente entretida.

De acordo com Aleksandr, o desenvolvimento do bot levou aproximadamente 120 horas e as interações com a API custaram US$ 1,4 mil (R$ 7 mil, aproximadamente).

Assim que a história viralizou nas redes sociais, algumas pessoas desconfiaram do relato. Em alguns comentários, usuários mencionam que a própria história pode ter sido gerada por IA.


source

@nvgazeta.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress