Disney+ e Star+: veja como vai funcionar a fusão dos streamings

Disney+ e Star+: veja como vai funcionar a fusão dos streamings
Imagem de: Disney+ e Star+: veja como vai funcionar a fusão dos streamings

Imagem: Divulgação/Disney

A divisão da The Walt Disney Company que atende a América Latina confirmou nesta quinta-feira (28) a data para a fusão das plataformas Disney+ e Star+ na região, incluindo o Brasil. Segundo  a empresa, os dois serviços vão passar a funcionar de forma integrada com o nome Disney + Premium a partir do dia 26 de junho.

A partir dessa data, a Star+ deve sumir completamente e não vai mais contar com um aplicativo dedicado. A companhia explica que o novo sistema vai oferecer três planos de assinatura:

  • Premium
  • Padrão
  • Padrão com anúncios

No entanto, preços e vantagens específicas de cada um deles não foram divulgados até o momento.

A Disney+ vai incorporar todos os conteúdos disponíveis atualmente no Star+A Disney+ vai incorporar todos os conteúdos disponíveis atualmente no Star+Fonte:  Divulgação/Disney 

Ao confirmar a data, a The Walt Disney Company desmente informações anteriores da Movistar Chile, que havia afirmado que a fusão dos streamings aconteceria no dia 30 de junho. O movimento faz parte de uma estratégia global da companhia, que deseja trabalhar com uma única marca em todos os locais em que atua.

Disney+ e Star+ já estão unificando seus catálogos

Embora o Star+ não exista nos Estados Unidos, por lá o Disney+ acabou incorporando o Hulu (que ainda sobrevive individualmente), o que resultou no lançamento de um novo logotipo com cores chamadas de “Aurora”. Até o momento não está claro se o mesmo vai acontecer por aqui, mas a empresa já vem integrando o catálogo das duas plataformas aos poucos.

Além de ambas terem recebido séries como Eco e Xógum: A Gloriosa Saga do Japão de forma simultânea, em março nomes como How I Met Your Father, New Girl e Love Simon começaram a chegar ao Disney+. Ao final da unificação, a plataforma também deve trazer filmes dos 20th Century Studios, produções originais da Hulu e o conteúdo esportivo dos canais ESPN.

Como ficam as assinaturas?

Atualmente, os serviços são oferecidos como assinaturas individuais (R$ 33,90 pelo Disney+ e R$ 40,90 pelo Star+, no plano mensal) ou como parte do Combo+ (R$ 55,90), que oferece acesso a ambos. Plataformas como o Globo Plus e o Meli+, do Mercado Livre, também dão a oportunidade de acessar os streamings junto a mais canais e com preços reduzidos.

Até o momento, a The Walt Disney Company não explicou qual valor vai cobrar pelo Disney+ Premium, tampouco esclareceu como será a feita a transição entre assinaturas. A expectativa é que isso seja feito de forma mais transparente do que aconteceu com o Max, que parou no Procon ao mudar os termos de sua oferta de acesso vitalício com 50% de desconto.

source

@nvgazeta.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress