Automação de processos para mais produtividade e menos custos

Automação de processos para mais produtividade e menos custos

Por Marcelo Araújo.

Nos últimos anos, a palavra automação ganhou destaque quando o assunto é melhoria de processos e otimização de tempo. Não há mais como evitar: procedimentos repetitivos precisam ser automatizados, porque já existe uma consciência de que a automação de processos interfere de maneira direta nos resultados da empresa.

Basta pensar que ferramentas e sistemas mais modernos trazem bons relatórios, logo, uma empresa que conte com um EPR bem estruturado e que consiga fazer a interligação de setores e atividades com dados de qualidade sairá na frente em detrimento de outras menos preparadas tecnologicamente.

Uso de robôs nas empresasUma empresa que conte com um EPR bem estruturado e que consiga fazer a interligação de setores.

Neste contexto, o uso da tecnologia de RPA (Automação Robótica de Processos, do inglês Robotic Process Automation) vem se expandindo e se tornando cada vez mais comum dentro das organizações. Trata-se de uma inovação que utiliza robôs de software para automatizar tarefas repetitivas e manuais, frequentemente realizadas por seres humanos em sistemas empresariais.

Estes “robôs” são capazes de simular ações humanas, como clicar, digitar e ler telas, e são comumente usados para otimizar processos de negócios, reduzir erros e aumentar a eficiência.

Um relatório da consultoria Acumen prevê que a receita global com RPA atingirá o valor de US$ 4,1 bilhões em 2026. O crescimento do setor está atrelado à crescente procura por soluções de automação, a integração com as tecnologias de Inteligência Artificial (AI) e o mercado das PMEs. Nota-se então, que com o desenvolvimento da tecnologia, o uso de robôs e a integração do IA com RPA será cada vez mais popular, representando uma excelente opção aos negócios.

Os números não mentem. A Automatização de Processos Robóticos (RPA) é uma das tecnologias mais disruptivas e transformadoras no mundo dos negócios. Ao integrar a automação de tarefas repetitivas e baseadas em regras da IA, ela está revolucionando a maneira como as empresas operam, aumentando a eficiência, reduzindo custos e impulsionando a inovação.

São robôs programados para executar uma variedade de atividades, como coletar dados, preencher formulários, processar transações e muito mais, de forma rápida, precisa e sem a necessidade de intervenção humana constante. Eles podem ler dados de aplicativos, manipular informações, iniciar ações e se comunicar com outros sistemas – tudo de acordo com as regras e instruções definidas pelos desenvolvedores.

Além disso, o RPA é uma tecnologia poderosa para a integração de sistemas. Se uma organização utiliza um determinado ERP, por exemplo, pode ser feita a integração utilizando um RPA que automatize tarefas executadas com base em informações de dentro desse ERP, como o preenchimento de cadastros e formulários.

Ou, além disso, sistemas que não possuem capacidade de se integrarem, e que a migração de dados só pode ser de maneira manual, podem ter seus problemas resolvidos através de RPA.

Para que isso seja possível, é preciso realizar um projeto em três etapas macros:

  • assessment;
  • planejamento;
  • desenvolvimento.

Na etapa de assessment, há o estudo e entendimento do processo no qual a automação de tarefa será realizada para compreender as tecnologias envolvidas; no planejamento, tem o intuito de avaliar todas as informações coletadas na etapa de assessment. Dessa forma, pode ser realizada a definição da melhor solução de integração da Automação Robótica de Processos e os seus critérios de aceitação e mediação de performance.

Por fim, a última etapa da integração é o desenvolvimento, pois nele será realizado todo o esforço e atividades definidas na fase de planejamento. Quando se faz a integração de RPA com os sistemas da empresa, as vantagens se tornam ainda mais evidentes.

Sem dúvidas, a Automação Robótica de Processos é fator importante como aceleradora para a obtenção de benefícios da transformação digital. As empresas que investirem nesta tecnologia, estão muitos passos à frente rumo ao futuro.

****

Marcelo Araújo, diretor comercial da eBox Digital, possui mais de 35 anos de experiência na área comercial com foco em vendas de produtos de tecnologia, executivo com atuação em clientes de médio e grande porte, destacando vivência em empresas de software, BPO, gestão eletrônica de documentos, ECM e BPM.

source

@nvgazeta.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress