As vantagens da jornada única no e-procurement para os requisitantes

As vantagens da jornada única no e-procurement para os requisitantes

Por Carolina Cabral. 

É fato que os diferentes setores de uma organização operam sob óticas distintas, o que faz com que a área de compras muitas vezes se torne uma verdadeira refém de expectativas. De um lado, os requisitantes têm necessidades e urgências; de outro, as políticas das empresas envolvem processos complexos e, por isso, é compreensível que não seja possível atender demandas com velocidade.

Por sorte, a tecnologia vem caminhando para que esses processos sejam cada vez mais facilitados, de forma que as expectativas caibam dentro daquilo que é possível. É neste contexto que defendo a jornada única no e-procurement, um fluxo que traz benefícios não apenas para os requisitantes, mas também para compradores, aprovadores e fornecedores.

e-procurementE-procurement é quando uma empresa adquire bens e serviços de outras organizações por meio da tecnologia.

Nova tendência: a jornada única e produtividade

Dentro da jornada única, os processos são mais automatizados, há mais garantias de compliance, mais produtividade, visibilidade e, consequentemente, mais estratégia. Tudo em um único lugar.

Esta é uma tendência que vem se consolidando, na medida que avançam também as ferramentas de Inteligência Artificial. Mas antes de falar disso, gostaria de esclarecer o que significa o termo E-procurement, uma vez que ainda há muita confusão sobre seu real significado.

Enquanto Procurement é o processo pelo qual uma empresa adquire bens e serviços de outras organizações, o E-procurement é quando esse processo se dá por meio da tecnologia. Aliás, é ela quem hoje “salva” os setores de compras.

E dentro do conceito de jornada única, uma plataforma de E-procurement é a orquestradora de todas as demandas que passam pela área de Compras. Assim, de um único lugar, é possível atender as demandas de todos os tipos de usuários.

Para os requisitantes, a grande vantagem é solicitar suas demandas de forma fácil (usabilidade do B2C no B2B) com a visibilidade de todo o processo (da requisição ao pagamento), dentro de um único ambiente.

Vale lembrar que, muitas empresas ainda usam diferentes ferramentas para um único processo. Uma para fazer gestão de fornecedores, outra para negociações, outra para gestão de contratos, outra para garantir compliance através de Workflow de aprovação, entre outros.

Obviamente, a automação de compras não é uma ideia nova, mas pelo fato de muitas empresas ainda manterem um processo manual e obsoleto, a adoção de ferramentas mais avançadas ainda engatinha. Mas minha aposta é que a partir de agora a jornada única seja uma tendência, pois a partir dela é que o uso da IA irá crescer significativamente.

Minha expectativa é que no futuro as demais áreas da organização contem com fluxos muito mais fluidos e ágeis no momento em que precisam fazer requisições de compras – tudo graças à jornada única e também a tecnologias 4.0, que permitem que essa jornada seja a mais ágil possível.

Afinal, o requisitante é peça chave para o sucesso de um processo de compras e se ele se sente assistido pela área através da tecnologia, com visibilidade total de todos os seus processos, esse é o primeiro passo para o sucesso dessa jornada. O futuro é agora.

****

Carolina Cabral possui mais de 15 anos de carreira em Procurement, é CEO da Nimbi, mãe do Gustavo e esposa da Patricia.

source

@nvgazeta.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress